Skip to content

CNH, IMPRESCINDÍVEL

22/10/2012

A importância da CNH fundamenta-se em dois pilares. O primeiro refere-se à educação. É absolutamente imprescindível que o motorista possua conhecimento técnico sobre trânsito. Ele tem que saber as regras de circulação, conhecer a sinalização, entender o que significa direção defensiva para poder praticá-la e também observar o que preceitua o Código de Trânsito Brasileiro. Observe que a maioria dos acidentes ocorre por inobservância de algum desses itens.

O outro ponto refere-se à responsabilidade. Um veículo, entre outras coisas, pode danificar bens, ferir pessoas e até matar. Portanto se faz necessário que exista uma pessoa responsável por qualquer desvio do uso do veículo. Existem crimes de trânsito, ou seja, há condutas na condução do veículo que são considerados como delitos. E aí se justifica a gravidade do conhecimento adquirido, pois como respondermos por algo que não sabíamos que era proibido?

Obviamente que CNH NÃO É SINÔNIMO DE BOM MOTORISTA, mas todo bom motorista possui a carteira, para que possa empregar a educação que obteve na auto-escola com responsabilidade.

E agora vai um recado aos condutores devidamente habilitados. Observem a validade do exame de saúde. Ele é importantíssimo. A condução de um veículo exige do motorista mínimas condições clínicas, que devem ser avaliadas periodicamente, como a acuidade visual, por exemplo. E muita atenção: o Código permite que as pessoas conduzam veículos até trinta dias após o vencimento do exame de saúde. Outro apontamento que fazemos é o respeito às restrições discriminadas na CNH.

Lentes corretoras de visão, aparelho auxiliar de audição, prótese física são exemplos de acessórios que os seus usuários não podem deixar de fazer uso na condução do veículo. E por último, e não menos importante, observar se o veículo que está dirigindo é compatível com a categoria da carteira.

Para cada tipo, seja automóvel, motocicleta, caminhão, ônibus ou carreta, existem peculiaridades. Engana-se fatalmente quem acha que quem dirige um dirige qualquer outro. Em alguns aspectos, como por exemplo, tamanho, capacidade, funcionamento, dirigibilidade, eles são bastante divergentes.

Resumindo: conduzir sem CNH, permissão ou ACC , nem pensar!

Observe e respeite os seus limites e o da sua CNH. Pensem nisso!

escrito por : Nizandro Ramos – Agente da  PRF

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: